Preços e Impostos do Office 365

Preços e Impostos do Office 365

Impostos Preços e Impostos do Office 365Alguns produtos muito usados por empresas brasileiras seguem o modelo de software como serviço (SaaS), pago anualmente. Um deles é o Office 365, hospedado na nuvem e que traz diversos benefícios relacionados a segurança, acesso remoto e facilidade, além de otimizar recursos. Seus custos reduzidos o tornam bem vantajoso para negócios. Por outro lado, por ser estrangeiro, tem impostos incidentes, não incluídos nos preços do site daMicrosoft e cuja arrecadação é responsabilidade da empresa contratante – e muitos não sabem disso.

O preço de venda é definido pelo número de usuários e por plano de uso; cada plano atende um perfil diverso de empresa (e você pode descobrir o mais adequado para o seu negócio com o nosso simulador de planos). A assinatura desse tipo de software, no entanto, não é tão barata quanto parece, pois, aqui no Brasil, há impostos diretos que incidem no preço final. Além do preço delimitado, é necessário avaliar quais são os tributos que se aplicam à solução.

Impostos2 Preços e Impostos do Office 365Os impostos sobre o Office 365 (e outros produtos da categoria SaaS), cujas alíquotas variam de acordo com sua empresa, são:

  • PIS (Programa de Integração Social)
  • COFINS (Contribuição Financeira Social)
  • ISS (Imposto sobre Serviços)
  • IR (Imposto sobre a Renda e Proventos de Qualquer Natureza)
  • CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido)

Manter-se atento e bem informado é sempre importante no momento de compras como essa, já que a falta do pagamento das tributações acaba no não cumprimento das obrigações fiscais e pode, ainda, impedir a utilização completa do produto. Vale fechar também com uma empresa que deixe claro tudo que pesa na aquisição do Office 365 ou qualquer outro, auxiliando não só na relação cliente-contratada, mas no benefício daqueles para quem o serviço está sendo vendido